Para entrar no clima de dia das mães reunimos parte da nossa equipe e colhemos algumas indicações para que você possa assistir e refletir sobre a importância dessa relação mãe e filho em nossas vidas.

Um Sonho Possível – Por Bianca Carvalho

É um filme baseado na vida do jogador de futebol americano Michael Oher e mostra a ternura e sensibilidade de Leigh Anne (Sandra Bullock), que o acolhe em sua casa, e rompe com as barreiras do preconceito. Leigh mostra que para ser mãe não é preciso vínculo sanguíneo e é graças a ela que Oher passa a conhecer o verdadeiro sentido de família e o amor de mãe.

Sandra Bullock ganhou um Oscar por esse filme, e ele foi um grande sucesso nos EUA. É bem emocionante!

 

Valente – Por Otávio Renault

Nesse grande sucesso de fantasia da Pixar conhecemos a história da princesa Merida, criada por sua mãe, a Rainha Elinor, no intuito de seguir seus passos e cumprir as tradições escocesas de conduta que uma mulher deve ter, entretanto as constantes diferenças entre elas e a busca de Merida por independência colocam mãe contra filha e fazendo com que ela busque auxílio de uma bruxa para mudar a mente de sua mãe sobre o seu futuro, porém seus atos terão grandes consequências e as duas precisarão aprender a se entender para enfrentar o que está por vir.

Motivos para assistir:

  • O filme aposta na relação emocional e atual de mãe e filha, brincando com o contraste de gerações diferentes para ensinar questões de empatia e compreensão com sua família.
  • Dentre as animações atuais Elinor e Merida estão entre as personagens mais profundas e carismáticas se tornando referência e um marco na história das animações.
  • Valente possui uma das melhores trilhas sonoras já vistas em uma animação e foge um pouco do tom de outros filmes da Pixar.
  • A produção não apenas foca nessa história sensível como ainda ganha contornos de aventura mitológica de época, com direito a magia e ação em seu clímax, algo que pode agradar muitas pessoas.

 

Juno – Por Igor Matheus

Um filme bem legal para assistir no dia das mães é Juno!! O longa conta história de Juno (Ellen Page), uma adolescente de 16 anos que fica grávida do seu companheiro de classe, Bleeker. Porém, ela desiste da ideia de fazer um aborto, e com a ajuda dos seus familiares e da sua melhor amiga, Juno procura um jovem casal que seja perfeito para criar o seu filho, além de enfrentar várias situações delicadas que a faz amadurecer como pessoa.

Juno é um filme excelente para quem quer sair um pouco da rotina e conhecer uma forma bem peculiar de lidar com a gravidez na adolescência.

 

Mãe Só Há Uma – Por Guilherme Soares

Esse é para refletir sobre o papel da mãe na criação de seu filho, afinal o laço materno não precisa estar diretamente ligado ao sangue.

Na trama temos Pierre, um jovem que foi criado por uma mulher carinhosa e dedicada, mas que no ápice de suas crises de identidade ele descobre que essa, na verdade não é a sua mãe, e sim uma mulher que o sequestrou no nascimento. Agora em seu lar biológico, Pierre precisa se adaptar a nova realidade e lidar com as diferenças entre os hábitos de cada família.

O filme é dirigido pela brilhante Anna Muylaert (“Que Horas Ela Volta?” 2015) e irá promover ótimas reflexões através de uma narrativa descontraída.

 

Belos Sonhos – Por Guilherme Soares

Dirigido por ninguém menos que Marco Bellocchio, “Belos Sonhos” é um dos meus filmes favoritos de 2016. No longa acompanhamos um jornalista que precisa vender o apartamento de seus país e ao mesmo tempo confrontar com as lembranças de sua turbulenta infância, que foi repleta de momentos inesquecíveis, mas outros traumatizantes.

Esse filme é uma indicação principalmente para os filhos, pois reflete a importância dos pequenos momentos que vivemos ao lado dessa pessoa amada, e como esses detalhes do dia a dia podem acabar de forma repentina, e portanto precisamos aproveitá-los ao máximo.

 

Menção Honrosa: Big Little Lies

O especial é sobre filmes por ser um produto de rápido consumo, mas aos que tiverem disposição de passar mais algumas horinhas na sala, sugiro “Big Little Lies”. Trata-se de uma minissérie da HBO, que aborda diversas questões sobre a maternidade, amizade e empoderamento feminino.

É uma antologia com apenas 7 capítulos, portanto não haverá continuação e a história já está concluída dentro desses episódios.

SHARE
Cine Mundo
Textos produzidos ou divulgados pela redação do site.