A escritora britânica Agatha Christie é a romancista mais bem sucedida da história da literatura mundial. Todas as suas obras venderam aproximadamente quatro bilhões de cópias, ficando atrás apenas das vendas das obras de Shakespeare e da Bíblia. 

Agatha ficou conhecida como Rainha do Crime, já que a maioria de suas obras são tramas policiais com muito mistério e suspense. Seu primeiro livro foi escrito em 1917, chamado “O Misterioso Caso de Styles”, a história traz o detetive belga Hercule Poirot, um de seus  personagens mais famosos, que apareceu em outras 32 obras da autora.

Durante a Primeira Guerra Mundial ela trabalhou como farmacêutica, adquirindo conhecimento sobre venenos e poções que foram inseridos em seus romances. Muito de sua vida foi utilizado como referência para suas obras.

Em 1926, após seu primeiro marido entrar com um pedido de divórcio, Agatha desaparece e seu carro pe encontrado no lago Silent Pool. O desaparecimento da escritora foi noticiado nas mídias e gerou bastante comoção. Aviões foram utilizados em sua busca, essa foi a primeira vez em que essa método foi utilizado para localização de desaparecidos na Inglaterra.

Onze dias depois Agatha foi encontrada em um hotel. Ela utilizava um nome fictício com o mesmo sobrenome da amante de seu marido e dizia ser uma mãe em luto pela morte do filho. Pouco se sabe sobre a real história envolvendo seu desaparecimento, mas muitos acreditam que o livro “O Retrato”, publicado em um pseudônimo da escritora, trate sobre sua vida através da personagem Celia, que pensa em se suicidar após o abandono do marido.

Em 1930, foi publicado seu primeiro romance “O Assassinato na Casa do Pastor”, que traz a detetive Miss Marple, uma simpática velhinha que se tornou protagonista de outros doze romances, se tornando assim como  Hercule Poirot, um dos personagens mais famoso de Agatha.

Quatro anos depois,  seu romance mais famoso “Assassinato no Expresso do Oriente” foi lançado. A obra teve enorme sucesso, sendo transformada em filme nos anos 70. Atualmente uma nova adaptação do livro está em exibição nos cinemas.

Tendo mais de 50 anos de carreira, Agatha escreveu 79 romances e livros de contos, 11 peças de teatros, além de 6 romances sob o pseudônimo de Mary Westmacott. Ela faleceu aos 86 anos devido a uma pneumonia.

Leia também:
Crítica: Assassinato No Expresso do Oriente (1974)
Crítica: Assassinato No Expresso do Oriente

SHARE
Avatar
Jornalista, maratonista de séries, apaixonada pelo mundo do cinema e aspirante a fotógrafa.