Quando se fala de tradicionalismo hoje em dia , muitas pessoas já começam a olhar torto sobre isso. Tenho que admitir que sou defensor do tradicionalismo e acho que tem coisas boas nesse meio que devem ser mantidas.

Bom…. pra quem não sabe tradicionalismo é a ideia filosófica que considera a sociedade como criação, respeitando-a por sua tradição. Os tradicionalistas se distinguem dos conservadores por não serem avessos às inovações sociais, políticas, grupais ou individuais. Enquanto o conservador deseja manter a ordem social, política e econômica existente, o tradicionalista é mais sensível a mudanças. No entanto, por serem tradicionalistas, esta mudança não pode ser completa e radical, ela deve acontecer sem rompimento com os antecedentes morais que supostamente fundamentam a sociedade.

Mas o que o tradicionalismo tem haver com o que vou falar?? Então… pra quem acompanha  as temporadas de animes no japão, percebeu que nesta temporada de primavera lançou vários animes sensacionais! E um deles é o anime Bokuhoudou Yotsuiro Biyori, que se passa em uma popular casa de chá de estilo japonês chamada Rokuhoudou. Quatro especialistas trabalham nela: Sui faz o chá, Gure cria arte latte, Tsubaki faz os doces e Tokitaka cozinha. Além de servir seus clientes, eles às vezes ajudam a resolver seus problemas.

Rokuhoudou é o tipo de anime que me faz sentir bem, quando estou com a cabeça cheia e quero relaxar. Além de meditar eu assisto algum anime que tenha essa mesma pegada! Mas hoje (01) eu quero fazer uma reflexão é sobre o segundo episódio desse anime ( Pode ficar tranquilo(a) que isso não irá te atrapalhar caso você queira acompanhar o anime).

O segundo episódio tem uma tremenda discussão sobre o tradicionalismo, onde mostra a importância que isso tem na vida dos personagens apresentados. O episódio começa quando o senhor Inou resolve fechar o seu comércio onde vendia chás e o  Rokuhoudou era um dos seus clientes. Com isso, Sui  resolve tentar comprar as ervas em um outro comércio onde o vendedor é conhecido por ser uma pessoa bem difícil de se lidar.

No mesmo dia aparece uma garota bem tímida que resolve visitar a casa de chá e resolve provar uma das  deliciosas sobremesas que o Tsubaki faz. Após a refeição, a garota pergunta se o chá era do senhor Itou, pois ela conseguiu sentir perfeitamente o sabor da  Gyokusui e da Meisui.

Yummy!!

Depois de alguns acontecimentos Sui descobre  que a garota e neta do dono da loja que ele iria fechar negócio para o fornecimento dos chás. Fora que antes disso a garota comentou que a família do avô sabe muito sobre chá e ela também toma bastante.  E sua  família se reúne uma vez por semana para experimentar chás, ela também conta que conheceu várias plantações de chás com o seu avô.

Com os nervos a flor da pele o avô da garota anuncia que vai fechar a loja, pois ele fica indignado por não darem importância para os chás de qualidade e também por preferirem os chás de saquinho por sua praticidade. Fora que também as pessoas preferem tomar chá industrializado que já vem em uma garrafinha.

Vendo toda essa situação que mostra todo o amor que aquela família tem com a venda de chás, Sui por um momento acaba se assustando pela tamanha qualidade  dos chás que são vendidos na loja, então ele acaba propondo um jogo para o avô da garota. Sui decidiu fazer esse jogo para que o dono da loja possa amolecer um pouco seu coração e aceite que ele compre os chás.

Uma cena que me emocionou bastante foi a qual o avô começa a escolher as folhas que terão no blend que ele irá fornecer para a loja. Essa cena é de uma grande leveza, onde a pessoa que assiste consegue claramente sentir a paixão que o dono da loja tem com os chás. Também tem o diálogo entre o Tokitaka e o Sui, onde falam que da vontade de proteger para sempre o ato de servir o chá com toda dedicação como sempre foi servido tradicionalmente.

Diante desse diálogo, foi revelado que o Sui herdou a casa de chá do seu avô pelo total amor que ele sente por aquele lugar. E na cena também mostra ele afirmando ao Tokitaka que eles realmente precisam defender a tradição de servir o chá.

Até hoje foram lançados somente três episódios do anime. Mas posso dizer claramente que esse episódio vai ser um dos mais marcantes da temporada.

Pra mim chega a ser triste quando eu vejo pessoas xingando algumas tradições de diversas culturas. É claro que tem coisas que não são legais e precisam ser repensadas, mas tem coisas que são tão simples e mesmo assim tem pessoas que reclamam!!! Eu acho legal quando  tem a questão de fugir do padrão, de modernizar algumas coisas. E respeito é algo que tem que ser priorizado em ambas partes. Isso é só um começo para que uma pessoa que pense diferente seja respeitado e a pessoa que é mais tradicionalista também seja respeitado pelo outro. 🙂

Bokuhoudou Yotsuiro Biyori é um prato cheio para as pessoas que querem refletir sobre a vida e também para aquelas que  definitivamente amam aprender sobre as tradições japonesas.

Recadinhos:

  • Eu não sou o pai da escrita, então espero que entenda o meu lado. Estou praticando para que eu possa melhorar a minha escrita ainda mais
  • Essa é a minha visão, você pode pensar diferente de mim. Então respeito antes de tudo!
  • Pra quem quer conhecer um pouco sobre os chás do japão segue o link do Cultura Japonesa ——-> http://www.culturajaponesa.com.br/index.php/gastronomia-e-culinaria/cha/

Fontes : InfoEscola e Animexis

SHARE
Igor Matheus
Futuro publicitário e mineiro de Belo Horizonte. Sou maluco por filmes, séries e literatura.