[Cinema] Lançamentos da Semana – 29 de Março

Nada a Perder

Nada a Perder é a cinebiografia autorizada do bispo evangélico Edir Macedo (Petrônio Gontijo), empresário fundador e líder espiritual da Igreja Universal do Reino de Deus e proprietário da TV Record. Baseado nos livros da trilogia homônima, o filme conta a história do “self made man”, que passou por diversos momentos de turbulência enquanto perseguia sua convicção.

 

Jogador Nº1

Ambientado no ano 2045, com o mundo real à beira do caos e do colapso. Contudo, as pessoas encontraram refúgio no OASIS, um imersivo universo de realidade virtual onde você pode ir a qualquer lugar, fazer qualquer coisa e ser qualquer pessoa. O OASIS foi criado pelo genial e excêntrico James Halliday (Mark Rylance). Quando Halliday morreu, deixou sua fortuna e o total controle do OASIS para a primeira pessoa que ganhar três chaves, destrancando a porta para encontrar o tesouro que ele escondeu em algum lugar em sua criação infinita. Seu jogo deu origem a um jogo que envolveu o mundo inteiro, mas por cinco anos o placar se manteve zerado… até agora.

 

Árvores Vermelhas

Da premiada cineasta Marina Willer (Cartas da Mãe), “Árvores Vermelhas” cria um ensaio visual impressionista que traça a trajetória do arquiteto Alfred Willer, que faz parte de uma das doze famílias judaicas que sobreviveu à ocupação nazista em Praga, durante a Segunda Guerra Mundial. Fotografado pelo indicado ao Oscar César Charlone (Cidade de Deus), o filme viaja da Europa Oriental ao Brasil, onde a família vem a se estabelecer fugindo da devastação causada pela Grande Guerra. “Árvores Vermelhas” é uma história de esperança e serve como visão importante das histórias humanas por trás das estatísticas.

 

Górgona

Endividada pela montagem de sua última peça de teatro, Maria Alice Vergueiro, uma atriz octagenária acometida pelo mal de Parkinson, vive a aclamação da crítica e a indiferença da indústria enquanto tenta encarar o grotesco da morte oscilando entre o horror e o risível.

 

Madame

Anne e Bob são um casal rico que decide se mudar para Paris. Chegando lá, se apresentam à sociedade em um grande jantar. A chegada de um convidado a mais faz com que a conta dos presentes seja igual a 13 – um número maldito pelo casal. Eles decidem então arrumar a empregada da família como se fosse uma cidadã da alta sociedade parisiense para espantar a uruca – mesmo que com isso, façam com que tudo dê errado por causa da atrapalhada mulher.

 

Uma Dobra No Tempo

A história transporta o público através de dimensões de tempo-espaço por meio da jornada transformadora de uma garota liderada por três guias celestiais. Meg Murry é uma aluna típica do ensino fundamental com problemas de autoestima. Filha de dois físicos renomados, Meg e seu irmão Charles são inteligentes e têm dons excepcionais.O misterioso desaparecimento de seu pai deixa Meg desolada e leva Charles a conhecer três seres celestiais (Sra. Qual, Sra. Queé e Sra. Quem). Juntos eles embarcam em uma busca formidável, viajando através de uma dobra no tempo conhecida como “tessering”. Para voltar a Terra, Meg precisa enfrentar a escuridão dentro de si para derrotar o mal que está envolvendo o universo.

 

Zama

Zama, um oficial da Coroa Espanhola nascido na América do Sul, aguarda uma carta do Rei que deverá autorizá-lo a se transferir da cidade em que vive estagnado para um lugar melhor. Sua situação é delicada: ele deve se certificar de que nada ofusque sua realocação e se vê forçado a aceitar submissamente todas as tarefas que lhe são confiadas por consecutivos governadores que vêm e vão enquanto, ele fica para trás. Os anos passam e a carta do Rei nunca chega. Quando Zama percebe que tudo está perdido, se junta a um grupo de soldados que saem a perseguir um perigoso bandido.

 

Deixe a Luz do Sol Entrar

Isabelle é uma artista que vive em Paris. Divorciada e mãe solteira, ela está à procura de um amor. Mas um amor que seja verdadeiro.

SHARE
Andreza Nunes
Nascida em Recife, jornalista por formação, adoro ensinar e trocar conhecimento. Acredito que o cinema é uma arte enriquecedora que pode promover reflexões, mudanças e propiciar a fuga da realidade.