Crítica: Assim é a Vida

Festas de casamentos podem ser mágicas, mas os bastidores, em sua maioria, são estressantes para quem organiza, coordena as atividades e precisa satisfazer os noivos que podem ficar satisfeitos com o resultado ou não. A preocupação também paira no que os outros vão achar da festa. No caso do filme, “Assim é a Vida” a dupla de roteiristas e diretores, Olivier Nakache e Eric Toledano, trazem uma comédia francesa apresentando o viés de Max (Jean-Pierre Bacri), um homem que organiza festas há mais de 30 anos e está cansado de sua profissão.

Na história, acompanhamos o grande dia de Pierre e Helena. Eles estão se casando em um sublime castelo do século XVII, e como de costume, Max organizou tudo. Ele recrutou seu time de garçons, cozinheiros e assistentes. Ele indicou o fotógrafo ao casal, reservou a banda, cuidou dos arranjos de flores: tudo para fazer da festa um sucesso. Mas, uma série de contratempos e uma agenda muito apertada pode transformar o instante de felicidade e emoção em um verdadeiro desastre e caos. Desde o início dos preparativos, até o entardecer, o longa apresenta os bastidores de uma festa de casamento por meio dos olhos das pessoas que trabalham nela. Todos contarão com sua única qualidade em comum: eles sabem o que significa realizar uma boa festa.

A comédia também tem muitos personagens, mas isso não compromete tanto porque eles tentam dar destaque a todos os envolvidos, sabendo balancear o tempo entre os colaboradores e Max. No entanto, o excesso de subtramas ainda é inegável.

Toda a direção de arte é muito rica em sua composição, tanto em cenários, como no vestuário do filme. Em relação aos figurinos, foram feitas ótimas escolhas para a equipe destinada a preparar a festa, os garçons seguem o padrão histórico do século, já os demais personagens têm roupas que se adequam às suas personalidades. A arte também sabe ressaltar muito bem a decoração do belíssimo local escolhido para o casamento, elaborando um verdadeiro castelo do século 17.

Quanto a direção de fotografia não há muito o que destacar, tirando algumas escolhas interessantes para a coloração, que se alternam entre os momentos de dia e de noite, ela no geral, é bem comum e não chega a ter uma boa personalidade ou linguagem própria e criativa.

Como é de costume, os diretores gostam de escolher músicas conhecidas do público para acompanhar as cenas marcantes do filme, e aqui esse recurso é bem certeiro. Temos uma ótima trilha sonora com músicas como “Can’t Take My Eyes Off You” (Frankie Valli), fazendo desse um ponto forte para a composição do longa.

Com o cinema cheio de filmes que abordam o casamento destacando os noivos e convidados, “Assim é a Vida”, inova mostrando os bastidores conturbados desses eventos, é uma comédia charmosa e, apesar de ter alguns diálogos cansativos, o longa consegue entreter e passar a sua mensagem adiante.

REVIEW OVERVIEW
Roteiro
4
Direção
5
Atuações
5
Direção de Fotografia
4
Direção de Arte
4
SHARE
Andreza Nunes
Nascida em Recife, jornalista por formação, adoro ensinar e trocar conhecimento. Acredito que o cinema é uma arte enriquecedora que pode promover reflexões, mudanças e propiciar a fuga da realidade.