[Crítica] Before I Go To Sleep | Antes de Dormir

Christine Lucas, interpretada por Nicole Kidman, acorda na cama de um desconhecido achando que ainda está com 20 anos e aquele homem a seu lado foi o resultado de uma noite de sexo casual, porém quando vai até o banheiro se depara com várias fotos em que os dois estão juntos e quando volta, Colin Firth explica que na verdade ele é seu marido, Christine tem 40 anos e ela sofre de amnésia.

before-i-go-to-sleep-5452685640ec8

“Antes de Dormir” é dirigido por Rowan Joffe e baseado na obra literária de SJ Watson, e por tê-la lido isso prejudicou um pouco a minha experiência com filme, tendo em vista que se trata de suspense que deve se sustentar por suas reviravoltas, o fato de saber tudo o que iria acontecer atrapalhou um pouco o caminho pelo desenvolvimento do filme.

No geral, o filme é bastante compacto, e isso me incomodou profundamente, os personagens são pouco desenvolvidos e tudo acontece rapidamente demais, os 72 minutos de duração o fazem um filme apressado, não dá tempo de digerir o que acabamos de descobrir e logo em seguida temos acesso a uma nova informação que bagunça tudo. Esse jogo acelerado é excelente como um bom clímax, porém quando passa a ser um elemento recorrente no filme perde seu valor e deixa o filme mal explicado.

O tema “pessoa que perde a memória todos os dias” já foi bastante explorado do cinema, e nesse sentido “Antes de Dormir” não tem nada original para oferecer, o grande charme do filme são os dilemas da personagem principal que se vê dividida entre dois homens (seu marido e seu neuropsicólogo), sem saber qual dos dois está de fato falando a verdade – logo no início do filme percebemos que um dos dois precisa estar mentindo. Essa dúvida atinge o espectador e é o que de fato deve carregar o filme, a fotografia é escura em analogia à escuridão que é a memória de Christie, todos dias ela acorda e descobre que viveu uma vida que se perdeu e todos os dias deve buscar uma razão para continuar vivendo mais um dia do qual não irá se lembrar.

O desenvolvimento superficial dos personagens prejudica nossa relação com eles e também com desfecho do filme que, para mim, se tornou sem sentido e o excesso de sentimentalismo deu um tom clichê à trama, que até então estava conseguindo ser evitado. Nicole Kidman é, na maior parte do tempo, um ratinho assustado que não sabe nem do que deve fugir, é que é perfeitamente justificado pela situação na qual a personagem se encontra, porém o vínculo da personagem com público é tênue demais, prejudicando o engajamento do espectador com a película.

“Antes de Dormir” com certeza não é um grande filme, porém pode funcionar numa tarde de confraternização com os amigos, é uma obra sem proposta clara ou direcionamento, faltou um pouco de visão na hora de selecionar o que seria importante levar às telonas, é apressado e econômico demais, poderia com talvez mais 30 minutos de duração se desenvolver de forma mais competente, sem se tornar maçante, todavia se talvez assistido sem tanta expectativa pode render uma boa experiência.

REVIEW OVERVIEW
Nota
SHARE
Estudante de psicologia, cinéfila entusiasta, seriadora e leitora. Dona da página "Curiosos por Filmes" no Facebook. Séries favoritas: Criminal Minds, Chuck, Friends e One Tree Hill. Os filmes favoritos são mais difíceis de escolher...