Aparentemente, tranquilidade é algo que Frank Castle não consegue ter em sua vida. Com a volta de Justiceiro em sua segunda temporada, vemos Castle tentando levar uma vida comum, longe de tiros e confusão, mas que logo acaba entrando em uma nova guerra ao tentar proteger uma jovem que quase é assassinada no bar onde ele estava.

Nesse seu segundo ano, a série basicamente gira em torno de dois principais arcos: a luta de Frank para conseguir proteger Amy, a jovem que ele salva no bar, e um novo confronto do anti-herói com Billy Russo, o antagonista da 1ª temporada.

Diferente do que vimos anteriormente, a série traz um ritmo um pouco mais lento, mesmo mantendo o padrão das cenas de perseguição, luta e tiroteio. O problema real está no desenrolar de toda a trama que acaba parecendo arrastada demais.

Talvez para compensar esse ritmo mais lento, há alguns ótimos ápices com Castle em ação que elevam a adrenalina do espectador. Jon Bernthal mais uma vez entrega uma atuação impecável, parece que ele nasceu para interpretar o Justiceiro. Até mesmo a voz do ator se encaixa ao personagem.

Em um primeiro momento o confronto de Castle é contra John Pilgrim (Josh Stewart), o personagem comanda a caçada para matar Amy e protagoniza várias cenas sangrentas. Vemos um vilão misterioso, fanático religioso e ao mesmo tempo sanguinário.

Já em relação ao outro antagonista Billy Russo (Ben Barnes) a grande decepção vem pela caracterização do personagem. Depois de todo o estrago que Frank causou em Russo no final da 1ª temporada, esperava-se que o rosto dele ficasse totalmente desfigurado, mas as cicatrizes que o personagem trouxe não chegaram nem deixá-lo sequer feio.

 

De um modo geral, tivemos uma boa segunda temporada. A série derrapa um pouco em seu desenrolar, mas entrega um bom resultado. Temos algumas boas participações especiais, como Karen Page (Deborah Ann Woll) e Turk Barrett (Rob Morgan), além de personagens já conhecidos da primeira temporada que participam ativamente de trama, como a agente Madani (Amber Rose Revah), o melhor amigo de Castle, Curtis (Jason R. Moore) e o policial Mahoney (Royce J. Johnson).

A boa surpresa da série é a relação que Castle e Amy constroem. Apesar da rigidez e do temperamento forte, o Justiceiro constrói uma relação fraternal com a jovem Amy, que talvez por também não ter laços familiares, acaba vendo Castle como uma figura paterna.

Infelizmente as séries da Marvel na Netflix estão sendo canceladas aos poucos, até então só Jessica Jones e Justiceiro não foram oficialmente canceladas. Será uma pena se acontecer, já que muitos adorariam voltar a ver Jon Bernthal dando um show de atuação no papel de Frank Castle.

Veja o trailer da 2ª temporada: 

 

 

REVIEW OVERVIEW
Roteiro
8
Direção
8
Atuações
10
Direção de Fotografia
9
Direção de Arte
9
SHARE
Avatar
Jornalista, maratonista de séries, apaixonada pelo mundo do cinema e aspirante a fotógrafa.