Uma comédia com Mila Kunis no papel principal já soa como um prato cheio para aqueles que adoram se divertir com um humor exagerado e despretensioso como visto em “Perfeita é a Mãe”, somando a sua presença com outros grandes nomes como Kate McKinnon e Justin Theroux, é quase impossível não ficar empolgado para conferir “Meu Ex é um Espião”.

A história começa com Audrey (Mila Kunis) sendo abandona pelo seu namorado, Drew (Justin Theroux), que simplesmente desapareceu e a enviou uma mensagem comunicando o fim da relação. Desnorteada, ela conta com a sua melhor amiga, Morgan (Kate McKinnon), para afogar as suas lagrimas e superar esse momento difícil de sua vida. No entanto, não demora muito até que ela descubra o verdadeiro motivo dessa separação e embarque em uma missão secreta para proteger um objeto misterioso deixado pelo seu ex.

Crítica: Meu Ex é um Espião

A narrativa do filme intercala a missão de Audrey com alguns flashbacks da época em que ela conheceu Drew. A moça é completamente insegura e vive rodeada de pessoas que não reconhecem o seu potencial, incluindo o seu próprio namorado. O tema não é aprofundado, pois não combinaria com o tom do filme, mas por diversos momentos o roteiro de Susanna Fogel deixa claro que a relação de Audrey e Drew era bastante abusiva, e ele a mantinha “sob o seu controle” corroendo a autoestima da jovem e fazendo com que ele aparentasse ser a única e a melhor opção para ela.

Mila Kunis está excelente no papel principal e protagoniza ótimas cenas, mas quem acaba surpreendendo e dominando o filme é Kate McKinnon como Morgan. Ela é a única pessoa que reconhece as qualidades de Audrey e está a todo momento tentando ajudar a amiga.

Sam HeughanHasan Minhaj formam o elenco de apoio, como os agentes da CIA, Sebastian e Duffer, respectivamente. Os dois possuem uma boa química como parceiros e rendem alguns momentos engraçados devido as suas diferenças. Porém o filme é da dupla Audrey e Morgan que contam com uma sintonia impecável, tornando cada momento hilário e único.

Crítica: Meu Ex é um Espião

A direção de Susanna Fogel mescla comédia com ação e trabalha ambos os gêneros com total exagero, portanto prepare-se para ver sequências bastante sangrentas e violentas intercaladas por um comentário engraçado. Grande parte das piadas são pautadas em circunstâncias surreais e extremas e em alguns esteriótipos étnicos e culturais, muitas vezes satirizando clichês clássicos de filmes de espionagem. É um estilo bastante semelhante ao recente “A Noite do Jogo” (2018), que também nos contemplou com essa mistura de gêneros e terminou como uma excelente comédia.

De maneira geral, o enredo de “Meu Ex é Um Espião” é muito simples, mas conta com um ótimo timing cômico e um elenco extremamente envolvido com a produção. É uma comédia deliciosa, no maior estilo sessão da tarde e que nos deixa com um sorriso no rosto após a sessão. É perfeito para assistir com os amigos, especialmente os mais próximos pois ira render uma fácil identificação com as protagonistas.


Trailer: