Esse ano tudo parecia caminhar bem para o terror, tivemos filmes muito bons como: “Corra!”, “It- A Coisa”, e outros não tão bons assim, mas nada foi tão ruim quanto “A Noiva”, isso posso lhes garantir. Apesar de ser um filme de terror russo e isso aguçar a nossa curiosidade, além de ter um diretor e roteirista como Svytoslav Podgayevskiy que é completamente dedicado ao gênero, tudo neste filme é mal executado.

O filme conta a história de Nastya (Victoria Agalakova), que viaja com seu amado Ivan (Victor Solovyev) para sua cidade natal a fim de conhecer sua família. A garota confia que nada pode acabar com a sua felicidade, mas aos poucos ela percebe que a família do noivo tem um ritual de casamento misterioso que pode fazê-la sofrer muito. A intrigante história contada no longa abrange vários períodos da Rússia do século XIX. Para poder retratar com autenticamente as duas eras, a equipe de produção foi à histórica vila Stroganov Estate, perto de Moscou, para combinar os interiores que restavam dos tempos da nobreza, com paisagens e casas sombrias.

A trama é focada em uma tradição familiar que consiste em passar o espírito de uma parente morta para o corpo de uma noiva, porém o corpo que vai receber o espírito precisa ser virgem ou a família que está realizando o ritual será castigada. A premissa tem até potencial para desenvolver uma história interessante, mas tudo se transforma em uma verdadeira bagunça, principalmente quando é dado um salto temporal para os dias atuais que não casa bem com a fotografia e não funciona com o tipo de história que é contada.

Clichês em filme de terror podem funcionar quando são bem aplicados, mas aqui são lançados de forma gratuita e aleatória, casando com uma trilha sonora um tanto estranha no intuito de assustar, mas que jamais funciona. A fotografia do filme é nebulosa, e muito azulada, chegando ao ponto de incomodar. Até mesmo a direção de arte é precária, desde a maquiagem, até os cenários.

Tudo isso, atrelado a um péssimo elenco, que além de não terem seus personagens bem desenvolvidos no filme, eles ainda apresentam uma atuação repleta de caretas, e momentos caricatos, principalmente Victoria Agalakova. Já o ator Victor Solovyev, também está péssimo, mas além disso ele acaba sendo prejudicado pela forma como o roteiro introduz seu personagem em diversas cenas ao longo da história.

A Noiva é sem dúvida um dos piores filmes de terror de todos os tempos, e que deixou a desejar em vários quesitos, inclusive, não posso deixar de mencionar a péssima dublagem americana trazida nas cópias nacionais. Infelizmente são várias ideias boas desperdiçadas em uma execução péssima.

REVIEW OVERVIEW
Roteiro
2
Direção
2
Atuações
Zero
Direção de Fotografia
Zero
Direção de Arte
1
SHARE
Andreza Nunes

Nascida em Recife, jornalista por formação, adoro ensinar e trocar conhecimento.
Acredito que o cinema é uma arte enriquecedora que pode promover reflexões, mudanças e propiciar a fuga da realidade.