A Netflix vem apostando cada vez mais em produções nacionais e Sintonia é a série da vez. O drama é dirigido pelo Kondzilla, dono e produtor do sexto maior canal do Youtube no mundo, que leva o nome do empresário.Crítica: Sintonia – 1ª temporada 

O canal ganhou fama pelos videoclipes de funk, em sua maioria gravados nas periferias de São Paulo e a abordagem de Sintonia é bastante similar. É a primeira vez que uma série tem a chance de fazer uma imersão nessa realidade que muitos jovens brasileiros vivem.

A trama acompanha a vida do trio de amigos Doni (Jottapê), Rita (Bruna Mascarenhas) e Nando (Christian Malheiros) vivem na Vila Áurea, uma comunidade paulista onde o funk se faz bastante presente.

A proposta principal da série é mostrar para o mundo a realidade dos jovens que vivem em comunidades como a Vila Aúrea e como o funk tem grande espaço na vida dessas pessoas. Para isso, a trilha sonora foi muito bem construída pelos DJs Zegon e Laudz, do Tropkillaz e por Fábio Góes.

A criminalidade e o tráfico de drogas fazem parte da vida de muitos moradores da comunidade e a narrativa frisa essa questão em especial através de Nando, um jovem que encontra no crime a chance de dar uma vida melhor para sua esposa e filha.

Seus amigos Doni e Rita encontram caminhos diferentes na busca por uma vida melhor. Enquanto Doni batalha para se tornar um famoso cantor de funk, Rita vê na igreja uma oportunidade de redenção.

A primeira temporada está tendo uma receptividade bem legal, principalmente pelo público adolescente. Apesar de ainda não ter nenhuma confirmação de uma continuação, o próprio Kondzilla declarou que há roteiro para pelo menos mais duas temporadas.

Confira  o trailer: 

 

REVIEW OVERVIEW
Roteiro
8
Direção
8
Atuações
8
Direção de Arte
8
Direção de Fotografia
8
SHARE
Avatar
Jornalista, maratonista de séries, apaixonada pelo mundo do cinema e aspirante a fotógrafa.