La Tortue rouge (2016) é um filme de animação franco-belga-japonês, indicado ao Oscar 2017 de melhor animação. Realizado e escrito por Michaël Dudok de Wit e Pascale Ferran, com produção de Toshio Suzuki do Studio Ghibli. A animação conta a estória de um homem que naufraga em uma ilha deserta, onde depois de várias tentativas frustradas de sair da ilha, descobre que o motivo pelo qual o impede é uma tartaruga vermelha gigante.

Aqui temos uma verdadeira obra prima da animação. É interessante o talento como os japoneses tem em fazer uma perfeita animação. O longa usa e abusa de forma impecável dos efeitos sonoros, onde não há diálogos, apenas gestos e expressões faciais e toda narração é perfeitamente clara.

A leveza da animação, as formas dos riscos, lembram muito animações japonesas dos anos 80. A maneira como casou imagens mais efeitos sonoros foi espetacular. Consegui criar um entendimento através de outros sentidos não é uma tarefa fácil, mas Michaël Dudok conseguiu.

Tudo é maravilhosamente orquestrado, narração, efeitos sonoros, imagens, trilha sonora. A Tartaruga Vermelha é uma animação que nos faz pensar em solidão, isolamento, amor, alegria, perdas, ganhos, descobrimentos, companheirismo, família, sem utilizar uma única palavra. Sem dúvida, La Tortue rouge  deve fazer parte da lista de filmes para assistir antes de morrer.

 

REVIEW OVERVIEW
Roteiro
10
Direção
10
Direção de Fotografia
10
Direção de Arte
10
SHARE
Avatar
Estudante de jornalismo. Gosto muito de filmes, séries, HQs, mangás... Escrevo algumas coisitas nas horas vagas.