[Crítica] Unbreakable Kimmy Schmidt

UNBREAKABLE1

Unbreakable Kimmy Schmidt é uma série de comédia ágil, para quem gosta de críticas sobre temas atuais. Criada e produzida por Tina Fey e Robert Carlock. A série conta a história de Kimmy Schimdt (Ellie Kemper), que foi sequestrada quando adolescente, assim como outras três garotas, por um líder de um culto apocalíptico, que acreditava que o mundo ia acabar. Somente após quinze anos ela e suas colegas são resgatadas. É nesse ponto que a trama começa, Kimmy deverá começar do zero com a única diferença que agora está com trinta anos, ela então resolve iniciar sua nova vida em Nova York, onde começa a trabalhar como babá na casa de Jacqueline (Jane Krakowski), uma mulher que se tornou rica por causa do seu casamento, que aliás passa por uma crise, só liga para a beleza e ainda trava uma batalha interna para aceitar as origens que renegou quando se mudou para a cidade de Nova York.

A polêmica se inicia pela comparação do sequestro de Kimmy e das outras garotas com um caso que de fato aconteceu nos EUA, o tenebroso crime cometido por Ariel Castro, que manteve três mulheres em cárcere privado por mais de uma década em sua casa nos Estados Unidos. Questões culturais e étnicas também são abordadas na série.

unbreakable_kimmy_schmidt_trailer_h_2014

A ingenuidade de Kimmy é adorável e divertida ao encarar o mundo que não vê há quinze anos. A protagonista descobre algo novo a cada episódio e divide sua nova casa com Titus Andromedon (Tituss Burgess), ator negro e homossexual que passa pelas mais diversas dificuldades.

A série conta ainda com participações especiais da própria Tina Fey, como uma advogada incompetente que não consegue provar a culpa do reverendo e Jon Hamm (Mad Men), como o próprio religioso.

Uma série com personagens femininas fortes e que aborda e critica temas atuais como o abuso de poder de alguns religiosos, pessoas que vivem de aparências, imigrantes ilegais e as dificuldades para quem pertence as minorias étnicas em um país como os EUA. Unbreakable Kimmy Schmidt vale a pena ser vista, porque vai além do humor com o qual estamos acostumados e mostra que é possível conscientizar para problemas sociais de forma leve, enquanto diverte.

uks_keyart_us-main

 

Título: Unbreakable Kimmy Schmidt

Gênero: Comédia

Elenco: Ellie Kemper, Jane Krakowski, Tituss Burgess, Carol Kane

Número de temporadas: 1 (a série já foi renovada para a segunda temporada).

Número de episódios: 13

Abaixo você confere a divertidíssima entrada da série e um trailer:

SHARE
Juliana Schmidt
Sou do tipo que chora em filmes, séries e livros, por isso mesmo me considero uma apaixonada. Reparo em coisas que pouca gente presta atenção como figurinos, cenários e trilhas sonoras.