Filme nacional ‘Tinta Bruta’ é premiado no festival de Berlim

Tinta Bruta é um filme de Filipe Matzembacher e Marcio Revlon que aborda o universo LGBTQI e acaba de ser premiado com o Teddy Award no Festival de Berlim.

Tinta BrutaOs idealizados do projeto receberam o prêmio e comentaram a vitória: “Dedicamos esse prêmio à população LGBTQI do Brasil. Precisamos cuidar uns dos outros, apoiar uns aos outros, e juntos superarmos esse momento sombrio em que vivemos. Nenhum LGBTQI ficará para trás”, concluiu.

Na história, enquanto responde a um processo criminal, Pedro é forçado a lidar com a mudança da irmã para o outro lado do país. Sozinho no escuro do seu quarto, ele dança coberto de tinta neon, enquanto milhares de estranhos o assistem pela webcam. Ao descobrir que outro rapaz (Bruno Fernandes) de sua cidade está copiando a sua técnica, Pedro decide ir atrás dele em busca de satisfações.

O filme deve estrear nos cinemas nacionais ainda este ano.

SHARE
Andreza Nunes
Nascida em Recife, jornalista por formação, adoro ensinar e trocar conhecimento. Acredito que o cinema é uma arte enriquecedora que pode promover reflexões, mudanças e propiciar a fuga da realidade.