Leituras sobre o Terceiro Trailer de Batman x Superman Dawn of Justice

 

Aqui eu discorro alguns pontos que consegui identificar pelo último trailer do filme Batman x Superman Dawn of Justice, muita gente o criticou, mas vejo de uma outra forma, abaixo destrincho sobre alguns elementos.

 

 

O Trailer abre com uma cena de uma festa proporcionada por Lex Luthor, aqui já temos um elemento de quem prepara o ringue para o grande embate entre as duas figuras míticas, Lex aqui age como uma espécie de anfitrião, um “Dana White” de super seres. Segue-se um diálogo muito bom sobre justiça e poder, se inicia uma dialética entre Clark Kent e Bruce Wayne, diálogo esse muito bom por sinal, apresentando um pouco da situação em Gotham. Trabalhando essa questão de Heroísmo e Vigilantismo, abordada em Watchmen.

Bruce aqui é nitidamente o ser humano. Representante mor da humanidade nesta narrativa, segue o diálogo, “Temos um histórico ruim de malucos fantasiados de palhaços na cidade”. Bruce se refere, é claro, ao seu arqui-inimigo, Coringa, para o espectador leigo. Mas sondando um pouco mais além da camada superficial notamos que ele está se referindo ao Batman também ao mesmo tempo que esse dialogo poderia ser direcionado a todos os heróis fantasiados. É o que a humanidade acredita dos Super Heróis, são malucos fantasiados de palhaços no final das contas?

Na sequência deste dialogo, temos a introdução de Lex Luthor. Aqui obviamente mostrado como o “Coringa” do Superman. Pois ele é introduzido justamente depois do comentário de referência do coringa e ainda se trata de uma continuação do Man of Steel. Super está no foco, entre os holofotes, então somos apresentados ao seu vilão, seu nêmeses.

Okay, aqui chegamos num momento importante do trailer, a fala de Lex, “Bruce Wayne encontra Clark Kent, adorei, adoro aproximar as pessoas” Lex nos entrega a deixa de seu plano, ele é o motivo para a criação da Liga da Justiça. Ele sabe o que irá acontecer. Está tudo planejado, faz parte do plano dele e indo um pouco além, no momento em que Lex aperta a mão de Clark ele diz para Bruce, “Eu se fosse você não brigaria com ele”. Lex está obviamente quebrando a 4ª parede assim como outros personagens dos quadrinhos que já fazem isso constantemente, como Deadpool, mas nesse caso é mais uma referência ao psicopata vestido de palhaço. Ele é o Coringa, ele pode, ele conhece. O que me leva a concluir que este trailer foi comprado. Sim, comprado por Lex Luthor.

Sabe porque a montagem deste trailer causa a sensação de estranheza? Existe um proposito pra isso, ela está entrecortada, estão faltando pedaços do filme. Esse recurso é geralmente utilizado no cinema tradicional por diretores como David Lynch entre outros tantos de renome com o mesmo intuito, omitir informação. Quando fazem uso dessa estética no trailer, o que eu leio é o seguinte; “Calma parceiro, se acha que isso aqui é o filme todos? Relaxa, eu to omitindo algumas informações importantes de você ainda, só espera. Não se ludibrie com o que eu estou mostrando aqui não, é só fachada”. Leio um golpe, um embuste feito propositalmente para levar você a acreditar que já sabe de tudo, que está no controle da situação, mas Lex está conduzindo seu plano. Se esta linha de raciocínio se provar correta durante o filme boa parte do público caiu como um patinho na artimanha dele. (Aliás, um adendo, adorei o pato gigante dos coxas).

Bem, eu acredito que sim, Lex está manipulando a todos. E quando eu me refiro a todos isso inclui eu, você leitor, o diretor, o roteirista e assim por diante.

Aqui mais um diálogo do Lex que corrobora com a hipótese, “Sabe qual é a frase mais antiga da américa senadora? O poder pode ser inocente”, acredito que o plano do Lex é formar a Liga da Justiça sendo ele próprio o inimigo que eles precisam. Em seu plano ele se torna o antagonista, para conseguir um bem maior para a humanidade. Como sabemos Lex sempre presou pela humanidade, tendo indícios mais concretos nas minisséries “Entre a Foice e o Martelo” e em “Superman Allstar”, nada mais justo ele manter isso em sua essência no filme também.

Continuado com o trailer, Batman fala para Superman “É hora de aprender o significado de ser homem”, mais um reforço de que Batman assume o lábaro de representar a humanidade nesse filme.

Pra finalizar, o trailer faz uma piada. Sim, uma piada, e para que serve essa piada? Uma alfinetada na concorrente sem sombra de dúvidas, algo como dizer “Não nos levamos muito a sério também” ou seria um aviso ao espectador, “Não leve os filmes de Super Heróis tão a sério”, uma indireta quem sabe? Ou apenas feita para aliviar toda a tensão que encobre este filme.

Por aqui finalizo minha análise afirmando que dificilmente o que eu li neste trailer vai se concretizar, o gênero de Super Heróis poderia gerar obras de grande magnificência e reflexão, mas ainda se prendem ao espetáculo, enquanto o público clama por profundidade.

Por Logan G. Silva