O Figurino de Animais Fantásticos e Onde Habitam

Divulgada a lista de indicados ao 70ª Edição do Bafta, premiação conhecida como o Oscar Britânico que está marcada para o dia 12 de fevereiro, já começam as apostas para o Oscar e para quem como eu gosta de acompanhar categorias mais técnicas como fotografia, efeitos visuais, maquiagem e figurino, vale a pena conhecer quem concorre ao prêmio.

Entre os indicados à categoria melhor figurino está o longa Animais Fantásticos e Onde Habitam, que conta com as criações da figurinista Colleen Atwood, três vezes vencedora do Oscar pelos filmes “Chicago”, “Memórias de uma Gueixa” e “Alice no País das Maravilhas”. O filme do universo Harry Potter, acompanha o magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) que chega à cidade de Nova York, na década de 1920, carregando sua preciosa maleta, um objeto mágico onde ele carrega fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante as suas viagens.

Segundo Atwood, para o figurino o diretor David Yates “(…) queria autenticidade ao período, uma sensação da energia frenética de Nova York, e de alguém vindo de um mundo diferente, sentindo as texturas de todos aqueles grupos e pessoas diferentes, de todas as partes do mundo.”

O visual de cada personagem diz muito sobre sua personalidade, o protagonista Newt Scamander deveria parecer um tanto deslocado na cidade de Nova York e por ser um viajante deveria vestir algo prático que passasse essa ideia, trazendo em detalhes a excentricidade de um explorador aventureiro.

Jacob Kowalski (Dan Fogler) é o personagem responsável por representar as pessoas comuns, ele caiu de paraquedas no mundo mágico, por isso suas roupas são muito amarrotadas e largas, refletindo também sua limitada condição financeira.

Para Atwood, o visual de Tina Goldstein (Katherine Waterston) partiu tanto de sua personalidade, meio sem jeito, como de sua posição, já que no filme, a personagem foi rebaixada de cargo. Suas roupas sempre demonstram uma tentativa de Tina de se esconder, passar despercebida, com cores escuras e discretas, e peças largas.

Queenie Goldstein (Alison Sudol), por sua vez, apesar de ser irmã de Tina recebeu um visual bem mais divertido com peças leves e um ar sexy, com cores doces e texturas delicadas, como renda e veludo. Produção que condiz muito com a personalidade de Queenie, uma personagem efervescente e animada, mas que mantém uma inocência palpável.

Para personagens como Percival Graves (Colin Farrell) e Serafina Picquery (Carmen Ejogo) a ideia foi manter o mistério, com cores escuras e um visual muito mais próximo do mundo mágico com vestes mais longas e imponentes.

De maneira geral, Colleen Atwood fez um trabalho incrível, que só colaborou para tornar esse universo ainda mais fantástico e deu credibilidade a história. Além de Animais Fantásticos e Onde Habitam também concorrem ao Bafta na categoria de melhor figurino: “Aliados”, “Florence: Quem É Essa Mulher?”, “Jackie” e “La La Land”. Agora nos resta aguardar para ver quem levará o prêmio.

SHARE
Juliana Schmidt
Sou do tipo que chora em filmes, séries e livros, por isso mesmo me considero uma apaixonada. Reparo em coisas que pouca gente presta atenção como figurinos, cenários e trilhas sonoras.