Love está de volta, a série criada por Judd Apatow (Bem-Vindo aos 40), Paul Rust (Eu te amo, Beth Cooper) e Lesley Arfin, retorna para a segunda temporada trazendo um humor ainda mais inteligente e realista. Com uma temporada de doze episódios, a série estreou o seu segundo ano na Netflix na última sexta (10).

A história de amor incomum entre o nerd Gus (Rust) e a impetuosa Mickey (Gillian Jacobs da série Community), que juntos começam a superar seus problemas pessoais e suas próprias diferenças, é abordada em Love com uma honestidade evidente que demonstra com clareza como são os relacionamentos modernos.

Nesta temporada, o desenrolar da série parte do distanciamento de Mickey e Gus, motivado pelo tratamento para compulsão da garota por amor e sexo, o que não será nada fácil para nenhuma das partes.

Já no divertidíssimo primeiro episódio, todas as tentativas do casal de se evitar e de passar mais tempo longe um do outro são frustradas pelas mais improváveis situações. É nesse realismo inexperado, que transita com facilidade pelo cotidiano dos protagonistas que Apatow encontra a dosagem correta de humor para a série, diferentemente de outros trabalhos seus, como a produção da série Girls, não há exageros ou uma vontade intencional de fazer pensar, e é ai que está a inteligência de Love, a série é rápida, fluída e divertida.

O que a série tem de mais precioso definitivamente são seu personagens, que voltam para essa segunda temporada mais amadurecidos, Mickey parece estar mais preparada para enfrentar seus próprios demônios, que incluem ainda o vício em drogas e álcool, e está muito mais disposta a entender a si mesma. Gus é ao mesmo tempo a força de que Mickey precisa e um de seus principais obstáculos e parece que é ai que reside o gancho da temporada. Mas o destaque com certeza vai para o grupo de apoio, os personagens secundários que agora passam a ganhar mais espaço, como a amiga e conselheira de Mickey, Bertie (Claudia O’Doherty), que faz passagens pontuais e essenciais nos primeiros episódios e Arya a atriz mirim dona de um incrível bom senso e sempre pronta a ajudar Gus, interpretada pela jovem Iris Apatow, filha de Judd.

Love é uma série que causa empatia e reconhecimento no espectador, é espontânea e altamente realista de uma forma incrivelmente divertida, e apesar de parecer bastante despretensiosa traz como pano de fundo uma crítica a forma com que as pessoas se relacionam atualmente, em uma sociedade constituída por pessoas com tantos problemas pessoais é complicado e curioso entender a busca pelo amor.

Esta segunda temporada promete manter seus dois pés bem firmes na realidade provocando risadas sinceras e situações familiares para todos que já se relacionaram com outros seres humanos. Para saber se Mickey e Gus ficam juntos no final da temporada só assistindo mesmo, mas com certeza vamos ficar torcendo por esse casal que encontra equilíbrio na união de duas forças opostas. A segunda temporada completa de Love já está disponível na Netflix.

REVIEW OVERVIEW
Roteiro
9
Direção
8
Atuações
9
Direção de Fotografia
7
Direção de Arte
8
SHARE
Juliana Schmidt
Sou do tipo que chora em filmes, séries e livros, por isso mesmo me considero uma apaixonada. Reparo em coisas que pouca gente presta atenção como figurinos, cenários e trilhas sonoras.