[Resenha] Desventuras em Série: O Escorregador de Gelo – Vol. 10

Slipperyslope

Título: Desventuras em Série: O Escorregador de Gelo – Volume 10

Autor: Lemony Snicket

Editora: Companhia das Letras

Número de páginas: 280

Gênero: Literatura Infanto-Juvenil

 

Depois de nove volumes de desventuras você poderia estar esperando por um décimo volume mais calmo, mas sinto lhe informar que na verdade O Escorregador de Gelo está mais para uma lamentável jornada, então, como sugere Lemony Snicket, “[…] seria melhor deixar este livro escorregar de suas mãos para dentro de uma lixeira ou de um poço bem fundo”, mas, como sempre, a curiosidade provavelmente vai fazer com que você ignore a recomendação do autor.

Após a bizarra estadia no Parque Caligari que terminou, é claro, com um incêndio, os irmãos Baudelaire são mais uma vez raptados pelo Conde Olaf e sua trupe e partem rumo as Montanhas de Mão-Morta. O problema é que esse volume se inicia com a separação forçada dos órfãos, enquanto Violet e Klaus descem a montanha num trailer desgovernado, sua irmã Sunny continua a subida num carro cheio de vilões traiçoeiros.

Felizmente, com uma incrível invenção improvisada de Violet, a queda do trailer precipício abaixo é evitada. Já em segurança os dois irmãos mais velhos começam a subir a montanha para recuperar Sunny e tentar encontrar a base de C.S.C., os Baudelaire tem esperança de reencontrar seus pais por lá.

51IYYGhrkpL._SX323_BO1,204,203,200_

A subida, porém, não será nada fácil eles terão que enfrentar mosquitos da neve, um frio intenso e o retorno de uma bisbórria nada agradável, vocês devem se lembrar da irritante Carmelita Sparks, que tornou o tempo que as crianças passaram no Colégio Interno um verdadeiro inferno. Mesmo longe, Sunny também passa por maus momentos, ela será obrigada a aguentar um bando de pessoas desprezíveis, que a forçam a trabalhar e a cozinhar, sendo constantemente maltratada e beliscada. Tanto trabalho vai servir para mostrar a evolução da mais jovem Baudelaire que assim como os irmãos tem sua habilidades particular revelada nesse livro, enquanto Violet é uma engenhosa inventora e Klaus um leitor voraz, a pequena irá demonstrar incríveis talentos culinários.

1118full-lemony-snicket's-a-series-of-unfortunate-events-screenshot

Durante o tempo que passa com a trupe, Sunny, começa a ficar bastante atenta aos planos dos vilões e, graças a ela, descobrimos a existência de dois novos personagens, tão ameaçadores que são capazes de deixar o pérfido Conde Olaf sem jeito, conhecidos como A Mulher com Cabelo mas sem Barba e o Homem com Barba mas sem Cabelo. Eles vão até o Conde para comunicar que queimaram a base C.S.C (a mesma que Violet e Klaus estão tentando encontrar) e entregam à Olaf o tão desejado Dossiê Snicket.

seriesof

Enquanto isso, Violet e Klaus encontram um misterioso sobrevivente do incêndio que os conta um pouco sobre C.S.C, os voluntários, a cisão, as mensagens e o açucareiro, revelações que podem acabar gerando mais perguntas do que respostas.

Além da descoberta do talento de Sunny, vemos uma evolução de Violet e Klaus, o que demonstra que os órfãos estão crescendo. Em O Escorregador de Gelo vários personagens retornam, Carmelita não é a única, e chegamos ainda mais perto de descobrir todo o mistério envolvido na história, esse é o livro com mais revelações até agora. O final, apesar de não dar muitas pistas sobre o destino dos Baudelaire, é um dos menos dramáticos e já posso antecipar que os três terminam se reencontrando. Por todos esses motivos esse é meu volume favorito da série.

96b78042bae241a7980a9ebf83fa43ae

SHARE
Juliana Schmidt
Sou do tipo que chora em filmes, séries e livros, por isso mesmo me considero uma apaixonada. Reparo em coisas que pouca gente presta atenção como figurinos, cenários e trilhas sonoras.