Resenha: Eu Sei O Que Vocês Fizeram No Verão Passado – Lois Duncan

  • Título: Eu Sei O Que Vocês Fizeram No Verão Passado
  • Autor: Lois Duncan
  • Tradução: Pedro Sette – Câmara
  • Gênero: Literatura Juvenil/ Terror
  • Editora: Benvirá
  • Páginas: 220

A proposta do livro “Eu Sei O Que Vocês Fizeram No Verão Passado” é bem parecida com a de seu filme apesar de ter algumas mudanças como a personalidade dos personagens, aparência física e a vítima. É claro que o livro sempre dispõe de mais detalhes e permite que a sua imaginação chegue longe, mas, aqui inicialmente somos apresentados aos personagens Julie, Barry, Ray e Helen como neste caso, eu assisti ao filme primeiramente ao iniciar a leitura do livro começava a imaginar se a situação exposta acontecesse no filme e isso acabou tornando a experiência bem interessante.

Após a apresentação, o primeiro acontecimento marcante é quando Julie recebe um bilhete anônimo e precisa se reunir com os seus antigos amigos, após uma reunião com Barry e Helen ela chega à sua casa e se depara com Ray e claramente ambos têm um sentimento forte um pelo outro devido à situação do verão passado, ou seja, a morte do garoto que só é descrita melhor posteriormente em um recorte de jornal guardado por Ray sendo esse o estopim para a história começar a se desenvolver.

Voltado para público jovem, o livro age diferente do filme no quesito sustos e gritos, aqui tem um material mais dramático em que os personagens vivem com o fantasma do que fizeram em seu passado.

No trecho na página 64, Ray se pergunta: Será que a pessoa que mandou isto realmente sabe de alguma coisa ou só desconfia? O que essa pessoa sabe exatamente? Quem é? Como sabe? E o mais importante, o que vai fazer a seguir? Perguntas essas que o leitor se faz a todo momento, pois da mesma forma que o filme, o livro ocasiona uma sensação de que somos detetives da situação, nos deixando intrigados com as circunstâncias e querendo desvendar o caso de certa forma, as indagações de Ray despertam o senso crítico do leitor.

Outro detalhe interessante, é a inserção do personagem do Collingsworth Wilson que apimenta um pouco a trama. No geral acredito que o filme consegue adicionar melhores recursos e tornar a história mais cativante, por outro lado, o livro ainda consegue proporcionar uma leitura satisfatória e agradável fazendo com que você consiga enxergar os personagens numa outra perspectiva.

REVIEW OVERVIEW
Nota
SHARE
Andreza Nunes
Nascida em Recife, jornalista por formação, adoro ensinar e trocar conhecimento. Acredito que o cinema é uma arte enriquecedora que pode promover reflexões, mudanças e propiciar a fuga da realidade.