[Resenha] Fábulas: Noites (e dias) da Arábia | Volume 07

fabulas-7-300x458Título: Fábulas: Noites (e dias) da Arábia | Fables #42 a #47

Autor: Bill Willingham

Editora: Vertigo

Ano: 2006

148 páginas

No sétimo volume de “Fábulas” intitulado “Noites (e dias) da Arábia” o propósito parece ser estritamente de entretenimento, pouco se vê de desenvolvimento de personagens já existentes, ou ao menos a introdução de novos fixos. Aqui, a Cidade das Fábulas nos Estados Unidos receberá visitantes da Arábia com uma arma poderosa, e quando as negociações entre as duas culturas não acontece muito bem essa arma será engatilhada.

Apesar da falta de contribuição narrativa desse arco, a leitura foi agradável e bastante divertida, não sei se o que aprendemos aqui será importante futuramente, porém se não o for ainda foi uma agradável história a ser acompanhada.

Resenhas: Volume 01 | Volume 02 | Volume 03 – Parte 1 | Volume 03 – Parte 2 | Volume 04 | Volume 05 | Volume 06 | Volume 07 |

Outra história apresentada é a de mais um filho de Gepetto que se apaixona por outra boneca de madeira (provavelmente sua irmã, considerando que Gepetto é o pai de todas suas criações) e os dois desejam serem transformados em humanos para que possam se relacionarem, casarem e terem filhos.

De inicio achei a trama bastante clichê e sem direcionamento, porém acabou sendo o que mais gostei nesse volume, os momentos em que eles falam sobre ser humanos, as “partes” que lhes faltam, a falha que foi o beijo dos dois enquanto madeira, tudo isso foi apresentado com muita leveza e rendeu algumas coisas risadas. O desenvolvimento da história também foi muito interessante pois conseguiu fazer o caminho através dessa sutileza chegando a algo mais sombrio ao final da história.

Edições: #42 a 47

42 43 44 45 46 47

REVIEW OVERVIEW
Nota
SHARE
Estudante de psicologia, cinéfila entusiasta, seriadora e leitora. Dona da página "Curiosos por Filmes" no Facebook. Séries favoritas: Criminal Minds, Chuck, Friends e One Tree Hill. Os filmes favoritos são mais difíceis de escolher...