Título: A Gigantesca Barba do Mal
Autor: Steohen Collins
Editora: Nemo
Páginas: 240
Lançamento: 2016

 

Pra quem gosta de HQs, sabe que a editora Nemo traz para o Brasil só HQs fodas!!! E no final do ano passado a editora lançou mais uma obra incrível que vai surpreender a todos.

A Gigantesca Barba do Mal apresenta a história de Dave que mora na ilha de ”Aqui”, e nessa ilha tudo é certinho e perfeito. Aparentemente Dave adora a sua rotina, mas ele tinha um certo medo do que estava após o mar que as pessoas da ilha deram o nome de ””. Todas as casas não tem janelas voltadas para o Mar, pois o ”Lá” para elas é algo horrível e não se adequa a sociedade.

Dave sentia muito medo de ”Lá”, tanto que quando iria para o trabalho ele se sentia muito bem porque ficava ainda mais distante de ”Lá”, pois o seu trabalho ficava no centro da ilha. Mas no fundo Dave ainda tinha a incerteza do que estava fora de ”Aqui” e também o jeito monótono de sua vida o fez se tornar diferente.

Dave tinha um pequeno pelo em seu rosto, e sempre que ele tentava cortar em poucos segundos o pelo já voltava para o tamanho normal. Até que um dia em uma certa circunstância a sua barba começou a crescer loucamente e ele ficou desesperado, porque toda vez que ele cortava ela já crescia em questão de minutos e isso o fez ficar totalmente isolado em sua casa, pois ele foi demitido do seu trabalho por simplesmente ser diferente dos outros e as pessoas daquela ilha começaram a julga-lo por isso. E a partir disso a sociedade vai começar a reagir com esse ”diferente” que está entre eles.

Esta HQ apresenta uma excelente reflexão do que o diferente provoca nas pessoas, também fala do medo e a falta de coragem ou de conhecimento de conhecer algo novo.

Hoje em dia eu vejo muito do diferente e o não diferente impondo  que eles são mais do que o outro. E isso pelo menos pra mim é muito errado!!! E a resposta dessa situação tem na HQ ,onde fala que as mudanças acontecem espontaneamente, eu não preciso forçar que eu sou o certo e que o outro é o errado, porque pode ser que eu que estou achando que aquilo seja o certo, simplesmente esteja errado, por muitas vezes por medo ou por falta de conhecimento. Porque qualquer coisa que é dado para a gente de mão beijada possa indicar que aquilo é o certo, mas pode ser que não. A manipulação hoje em dia é descarada e gigantesca.

Bom… O que me deixou chateado no quadrinho foi a baixa gramatura do papel, pois dava pra ver a outra página através dele, mas não é nada que possa atrapalhar a experiência. E eu gostei bastante da arte do Stephen, que é bem simples e conseguiu me deixar encantado!

Como sempre falo, essa HQ é obrigatória!! Recomendo bastante pra todo mundo,até mesmo pra você que não é tão familiarizado com quadrinhos. Acredito que não irá se arrepender.

Espero que tenham gostado e voltarei em breve com uma nova resenha! 🙂