[Resenha] Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Título: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada
Título Original: Harry Potter and the Cursed Child
Autores: J.K. Rowling, Jack Thorne & John Tiffany
Editora: Rocco
Páginas: 420
Lançamento: 2016

Nove anos depois de nos despedirmos de Harry Potter com o sétimo livro da saga “Harry Potter e as Relíquias da Morte” somos surpreendidos pela notícia de que J.K. Rowling trabalhava em uma peça que daria continuidade à história do bruxo, melhor ainda foi saber que a trama da peça daria origem a um livro.

Parados no tempo, no exato momento em que Harry, já com seus trinta e poucos anos, se despede de seus dois filhos mais velhos Tiago Sirius e Alvo Severo que seguem pela plataforma 9 3/4 à caminho de Hogwarts para mais um ano letivo. Momento em que ficamos sabendo também que Gina Weasley, agora esposa de Harry, se tornou uma repórter do Profeta Diário e tem com ele três filhos, os dois meninos citados anteriormente e uma menina chamada Lílian Luna.

Se por saudades da escrita descritiva e fluida de Rowling ou pela falta que os personagens fazem em nossa vida, quem é fã se sente voltando para casa logo na primeira cena de Harry Potter e a Criança Amaldiçoada. O livro recomeça no mesmo ponto em que o sétimo livro parou com Harry enviando seus filhos para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, 19 anos após a épica Batalha que eliminou Lord Voldemort da história.

E é nesse ponto que deixamos para traz o menino que sobreviveu para conhecer um Harry pai, que trabalha no Ministério da Magia e que encara com seriedade as responsabilidades da vida adulta, é ai que a mágica, de uma autora que conhece como ninguém as motivações e as emoções humanas, começa a trabalhar.

Rowling traz para esse livro seus temas favoritos: as relações familiares, as amizades e o equilíbrio entre o bem e o mal, e consegue contar uma história que foge, e muito, de tudo que havia sido imaginado por qualquer fã da saga, trazendo questionamentos tão pertinentes e tocando em pontos delicados, porém compreensíveis, que inicialmente podem até doer para aqueles mais apegados a história.

A trama centralizada em Alvo mostra que carregar o nome Potter pode ser uma benção e uma maldição, o jovem garoto deverá lutar para suportar o peso que o legado de sua família lhe impõe. O relacionamento difícil de Harry com seu filho será apenas uma das provações que ele deverá enfrentar, já que seu passado parece estar cada dia mais presente em sua vida.

Com um roteiro que gira em torno de erros do passado, viagens no tempo, amizades improváveis e um futuro incerto é possível explorar diferentes possibilidades, que poderão dar novos rumos a história como conhecemos, envolvendo-a em trevas ou modificando-a de forma irreparável.

O livro escrito no formato de roteiro da peça possui um caráter ainda mais realista, demonstrando melhor as reações e emoções dos personagens, escrito em uma parceria entre J.K. Rowling, o roteirista da peça, Jack Thorne e o diretor John Tiffany, Harry Potter e a Criança Amaldiçoada permite um novo olhar e uma história totalmente original, que mesmo diferente de todos os livros anteriores consegue dar continuidade trama e chamar a atenção tanto de novos leitores como daqueles que sempre foram fãs da saga.

REVIEW OVERVIEW
Nota
10
SHARE
Juliana Schmidt
Sou do tipo que chora em filmes, séries e livros, por isso mesmo me considero uma apaixonada. Reparo em coisas que pouca gente presta atenção como figurinos, cenários e trilhas sonoras.