Steve Jobs é um homem de contrastes em ‘The Man in the Machine’

jobs

O documentário dirigido por Alex Gibney, ganhador do Oscar com Um táxi para a escuridão, The Man In The Machine, é um documentário que vem para reforçar o grande contraste da personalidade do grande empresário Steve Jobs.

O filme não traz nada de novo em relação aos fatos, mas mostra a realidade por traz do homem que se inspirou em um monge budista, tinha vários empregados em fábricas na china e cortou os fundos de programas filantrópicos enquanto lucrava milhões.

Director Alex Gibney participates in a panel for the HBO television show "Sinatra: All Or Nothing At All" during the TCA presentations in Pasadena, California, January 8, 2015. REUTERS/Lucy Nicholson (UNITED STATES - Tags: ENTERTAINMENT) - RTR4KNH6

“Ele tinha o foco de um monge, mas nada da empatia” disse Gibney.

Steve Jobs: The Man in the Machine estreia dia 4 de setembro nos EUA, Steve Jobs também terá um longa estrelado por Michael Fassbender que chegará somente em 2016 no Brasil.

Assista ao trailer:

SHARE
Apenas um cara vivendo entre palavras, imagens e sons dispostos em composição em uma tela