Em Biohackers, Mia Akerlund (Luna Wedler) ingressa na faculdade de medicina. E ao expor o seu interesse pelos estudos de biotecnologia, ganha a atenção da professora Tanja Lorenz (Jessica Schwarz) que realiza uma pesquisa que pode comprometer o futuro da humanidade.

A produção alemã composta por seis episódios tem motivos bem instigantes que valem a sua atenção, abaixo eu conto para vocês.

1 – Protagonista Carismática

A protagonista, Mia (Luna Wedler) uma estudante de medicina acabada de chegar à Universidade de Friburgo. Meiga e sarcástica, ao mesmo tempo, destinada a fazer justiça por todos os percalços que vivenciou no seu passado através de sua sagacidade ela espera o momento certo para agir e consegue o feito de que o espectador torça por ela já que todas as suas motivações são convincentes.

2 – Amigos de Quarto

Biohackers | É bom e Vale a pena Assistir? Confira Trailer, Sinopse e mais

Ao chegar na faculdade Mia conhece os seus excêntricos colegas de apartamento com que ela vai morar durante a sua vida acadêmica. De cara, ela se dá bem com Chen-Lu (Jing Xiang) elas têm uma conexão instantânea, e a sua nova amiga atua como biohacker e consegue adicionar o sabor de carne aos legumes e fazer com que as plantas brilhem lindamente.

O outro morador da república, é o cômico Ole (Sebastian Jakob Doppelbauer) ele é um bodyhacker que se usa de ferramenta para os seus experimentos com a intenção de chamar atenção e ganhar seguidores nas redes sociais. E sua outra colega, Lotta (Caro Cult) não está muito preocupada com experimentos, ela quer mais namorar e curtir as festas proporcionadas pela universidade.

3 – Triângulo Amoroso

Mostrando a que veio, Mia conhece Jasper (Adrian Julius Tillmann), um estudante de biologia e assistente pessoal de Lorenz. Rapidamente, ela começa a conhecer melhor o rapaz, eles ficam próximos devido ao trabalho que desenvolvem no laboratório de Lorenz, mas um triângulo amoroso começa a explodir – quando Niklas (Thomas Prenn), o melhor amigo de Jasper começa a desvendar os segredos de Mia e criar uma afeto pela moça. A situação fica tensa e ela precisara ser bem cautelosa nas suas escolhas já que Jasper e Niklas acabam se envolvendo em sua vida.

4 – Realismo Científico

A série “Biohackers” abordou o tema de biologia sintética aplica princípios da engenharia genética para reprogramar ou até mesmo criar novos seres vivos e cientistas com este poder tornam as suas intenções preocupante, pois elas podem fazer o bem ou o mal.

A produção contou com a visão de consultores científicos estava Ole Pless, biólogo molecular do renomado Instituto Fraunhofer. É bom deixar claro que esses experimentos em humanos são considerados ilegais, e em muitos países essas pesquisas não permitidas, inclusive na Alemanha, mas abordar o tema é pertinente para que possamos conhecer as possibilidades da ciência.

A Netflix anunciou a renovação da série alemã Biohackers para a 2ª temporada. E o diretor, Christian Ditter garante que “a série vai lidar com questões morais e éticas em torno de biohacking e edição de genoma”, então pelo visto podemos esperar uma segunda temporada ainda mais interessante.

SHARE
Andreza Nunes
Nascida em Recife, jornalista por formação e pós graduando em Gestão de Comunicação Digital e Mídias Sociais. Acredito que o cinema é uma arte enriquecedora que pode promover reflexões, mudanças e propiciar a fuga da realidade.