A Barraca do Beijo foi lançando em 2018 e de cara foi abraçado pelo público, garantindo um segundo filme que pretendia retratar Elle (Joey King) tentando equilibrar o relacionamento à distância, as inscrições para universidades e um novo amigo que cruza o seu caminho e que acaba mudando os rumos da moça. Recentemente, foi anunciado o terceiro filme e as expectativas dos fãs só aumentam, né? E quais são os segredinhos que que tornam “A Barraca do Beijo” um verdadeiro fenômeno entre os jovens? Vamos tentar desvendar!

Linguagem

A linguagem de ambos os filmes é bastante adolescente, se comunicando rápido, cheio de interatividade e narrada por Elle para que a gente acompanhe direitinho todos os acontecimentos. O roteiro tenta conectar todos os públicos dentro da cabeça destes jovens, mostrando como eles funcionam, o que pensam e o que leva cada um a tomar suas decisões, nos fazendo perceber que estamos diante de uma geração repleta de inseguranças e falta de comunicação.

Elenco

Sem dúvida Joey King e Jacob Elordi conseguiram ganhar visibilidade com a produção, e após seus respectivos papéis em “A Barraca do Beijo”, eles despencaram em outras produções exitosas. A King interpretou Gypsy Rose, certamente um personagem complexo por se tratar de uma história verídica em “The Act” que inclusive rendeu uma indicação ao Emmy. Já Jacob interpretou o Nate em “Euphoria”, série que deu o que falar e tem me deixado ansiosa para a segunda temporada que teve suas gravações suspensas devido a pandemia do covid-19.

A química deles acabou rendendo um relacionamento que foi bastante exposto nas redes sociais, o que acabou deixando o casal ainda mais em evidência e populares, no entanto terminaram o namoro no ano passado. Deve ter sido difícil ter encarado a ex nas gravações, em Jacob?

Trilha sonora

A Barraca do Beijo

Nessa sequência de A Barraca do Beijo, o filme decidiu diversificar ainda mais nas suas escolhas musicais para acompanhar essa comédia romântica. As músicas optam por tons leves e caminham tanto pelo Pop como pelo Rock, fazendo o público se animar e embarcar nos personagens do filme.

No setlist tem muitas opções para vários gostos e momentos como “Wonderlust” de Will Post, “Build Me Up Buttercup”, da banda The Foundations e “Good Vibrations”, música original de Beach Boys, aqui na versão de Matthew Jordan. Vale muito a pena dar uma escutada depois nesse trilha marcante!

Amadurecimento de Elle Evans

A estudante do High School precisou passar por vários percalços para manter o relacionamento à distância, barreiras que foram impostas por sua própria mente e, apesar de insegura na sua relação, ela mostrou que errando é que se aprende, e que tudo é parte de um processo de amadurecimento em que às vezes tomamos decisões movidos pelas nossas emoções, mas foi necessário passar por tudo isso para entender seus sentimentos e validar a sua relação.

Triângulo Amoroso

A Barraca do Beijo

Eu amo um triângulo amoroso! Aqui podemos dizer que a chegada do latino Marco Pena (Taylor Zakhar) acabou mexendo com o coração de Elle e os nervos de Noah e eu adorei acompanhar tudo isso, mas agora com a confirmação do terceiro filme e Marco dizendo que ela é uma menina que vale a pena, faz com que eu pense – será que teremos mais desdobramentos desse affair?

SHARE
Andreza Nunes
Nascida em Recife, jornalista por formação e pós graduando em Gestão de Comunicação Digital e Mídias Sociais. Acredito que o cinema é uma arte enriquecedora que pode promover reflexões, mudanças e propiciar a fuga da realidade.