Saoirse Ronan é uma atriz irlandesa que conquistou o seu espaço em Hollywood por seu talento, que fica perceptível ao longo de sua carreira. Aos 9 anos, ela começou a fazer teste em produções de sua terra natal. Também se inscreveu para realizar audições de Harry Potter e a Ordem da Fênix para interpretar a Luna mas, acabou não sendo aprovada.

No entanto, a hora de Saiorse chegou! E hoje ela é um dos grades nomes do cinema, tanto que já recebeu quatro nomeações ao prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, o cobiçado Oscar.

Alguns trabalhos de Saiorse devem ser apreciados pela sua relevância, pela qualidade da produção e por toda reflexão que podem proporcionar. Selecionei cinco, de seus filmes para vocês conferirem!

Desejo e Reparação (2007)

Na história, Saoirse interpreta Briony (Saoirse Ronan) uma pré-adolescente que gosta de escrever e de ser o centro das atenções. Ambientado na Inglaterra, na década de 1930, ela mora em uma mansão com sua família, e começa a idealizar um acontecimento que envolve sua irmã Cecilia (Keira Knightley) e Robbie (James McAvoy) – que prejudica completamente o futuro de ambos.

Podemos dizer que a obra do escritor inglês Ian McEwan, ganhou a melhor versão da personagem Briony tanto que a sua intérprete chegou a ser indicada ao Oscar na categoria de “Melhor Atriz”.

 

Brooklin (2015)

Em Brooklin, Saiorse interpreta a Eilis, uma garota que vive em uma cidade pequena na Irlanda, onde as oportunidades de trabalho são limitadas, em busca de realização, se muda para o bairro do Brooklyn, em Nova York. Ela começa a trabalhar em uma loja, estudar contabilidade e conhece um amor, Tony, (Emory Cohen) um bombeiro italiano que lhe fortalece para dar conta da jornada e da saudade da família.

Quando tudo caminhava bem, ela recebe um chamado que precisa voltar à Irlanda para resolver umas questões familiares, e as portas no seu antigo país se abrem para ela, após superar tantos pesares na América. Eilis é uma personagem que transita no  amadurecimento de menina para mulher, enfrenta as dificuldades de um imigrante longe de casa, e busca o seu espaço através de seus méritos. A sua interpretação, mais uma vez, rende uma indicação ao Oscar como “Melhor Atriz” possivelmente por todas as nuances que ela traz a uma personagem que poderia ser simples, mas se torna tão marcante e empoderada.

 

Lady Bird (2017)

Primeiro filme da parceria entre Saoirse Ronan e Greta Gerwig, Lady Bird conta a história de uma adolescente que precisar lidar com desilusões amorosas, términos de amizade, relações familiares, perda da virgindade e outras questões que pairam essa fase.

Saiorse interpreta Lady Bird/ Cristiane com maestria, tanto que a atriz ficou com a estatueta de Melhor Atriz em Comédia ou Musical no Golden Globe 2018, além de ter sido novamente indicada ao Oscar na categoria “Melhor Atriz”. Ícone que fala, né mores?

 

Duas Rainhas (2018)

Mary (Saoirse Ronan), ainda criança, foi prometida ao filho mais velho do rei Henrique II, Francisco II, e é levada para a França. No entanto, Francisco morre prematuramente e Mary é obrigada a retornar para Escócia, na tentativa de derrubar sua prima Isabel I (Margot Robbie), a Rainha da Inglaterra. Saiorse vive Mary, uma jovem imponente, determinada e que acaba sofrendo várias represálias e seu “sangue azul” não a permite que aceite coisas nas quais ela não compactua e acaba sempre lutando por seus ideais.

Na produção como um todo, o destaque são as atuações e Ronan e Robbie exalam talento nos seus espaços individuais e quando dividem cena e ainda contam com um trabalho de figurino e maquiagem esplendoroso.

 

Adoráveis Mulheres (2019)

Crítica: Adoráveis Mulheres

Uma nova versão do clássico da literatura norte-americana “Mulherzinhas”, de Louisa M. Alcott. A releitura é escrita e dirigida por Greta Gerwig, também diretora de Lady Bird, na produção Saoirse é Jo March, uma das quatro irmãs protagonistas, sendo elas: Beth (Eliza Scanlen), Meg (Emma Watson) e Amy (Florence Pugh), que amadurecem na virada da adolescência para a vida adulta enquanto os Estados Unidos atravessam a Guerra Civil. Com personalidades completamente diferentes, elas enfrentam os desafios de crescer unidas pelo amor que nutrem uma pela outra. Jo se destaca por ser uma mulher à frente de seu tempo, uma independente escritora. Na época, as ações das mulheres tinham que ser meticulosas, mas Jo era destemida e gostaria de ser conhecida pela sua arte. O filme tem um roteiro bem condessado, boas atuações e rende a Saiorse Ronan a sua quarta indicação ao Oscar como “Melhor Atriz”.

Estes são alguns dos destaques da sua profissão, posso dizer que é um privilégio ver em cena uma atriz sempre tão expressiva, delicada e entregue, não é em vão que Saiorse Ronan tem conquistado o seu espaço em Hollywood. O seu próximo trabalho será The French Dispatch com o diretor Wes Anderson com quem já trabalhou em Hotel Budapeste (2014) e com seu amigo Timothée Chalamet com quem contracenou em Lady Bird, ainda sem data de lançamento no Brasil.

SHARE
Andreza Nunes
Nascida em Recife, jornalista por formação e pós graduando em Gestão de Comunicação Digital e Mídias Sociais. Acredito que o cinema é uma arte enriquecedora que pode promover reflexões, mudanças e propiciar a fuga da realidade.